segunda-feira, 12 de abril de 2010

Colégio Espaço abre debate sobre fosfateira






Estudantes do ensino médio do Colégio Espaço, de Braço do Norte, participaram de um debate sobre o projeto IFC Indústria Fosfateira Catarinense que pretende instalar uma mineração de fosfato em Anitápolis. O professor e bliólogo, Jorge Albuquerque, líder da Ong Montanha Viva e o professor Ademir Milo Motta da Silva, da Unibave (Orleans-SC), apresentaram dados e informações sobre os principais riscos sócio-ambientais do projeto da fosfateira.
Uma das maiores preocupações em relação ao projeto está relacionada ao risco de poluição das águas dos rios Tubarão e Braço do Norte que abastecem as cidades de Tubarão e Braço do Norte.
Os estudantes participaram ativamente do debate, com perguntas bem elaboradas e com posicionamentos e críticas a projetos que não contemplam o uso sustentável dos recursos naturais.
O debate no colégio foi uma articulação do empresário Elton Heidemann, da Gráfica JK, que tem sido um dos principais líderes de Braço do Norte a se posicionar contrário a fosfateira de Anitápolis.
O movimento contra o projeto está propondo a busca de tecnologias eficientes na geração de fosfato a partir de dejetos de suínos, tonando-se uma rica fonte de adubo para a agricultura. O uso de dejetos suínos como fonte geradora de fosfato poderia evitar a poluição hídrica e gerar renda e fortalecimento da economia local. O debate foi realizado no último dia 8.

0 comentários:

Postar um comentário

  ©Milo 1320.Site melhor visualizado em 1024x768 ou 1152x864

Modificado por Junior