sexta-feira, 9 de abril de 2010

Milo participa de debate sobre a fosfateira na Unisul

a


Os riscos da instalação de uma indústria de fosfatos, em Anitápolis, chegou ao conhecimento de aproximadamente 80 acadêmicos dos cursos de História e Ciências Biológicas da Unisul, campus Tubarão.
O debate sobre o projeto “Fosfateira de Anitápolis” foi realizado na noite desta quarta-feira, dia 7, no auditório do Bloco Pedagógico da universidade. A discussão antecedeu ao encontro do próximo dia 15, onde haverá uma Audiência Pública em Laguna. Após as explicações técnicas e considerações dos convidados, os alunos puderam tirar dúvidas em relação ao projeto.
O professor de Educação em Gestão Ambiental da Unibave de Orleans, ambientalista e membro do Movimento Nascentes da Serra, Ademir Milo Motta da Silva, foi o primeiro entre os palestrantes a falar para o público sobre o perigo da instalação do empreendimento, não somente para Anitápolis, como para os municípios pertencentes às Bacias Hidrográficas dos Rios Braço do Norte e Tubarão. Milo aproveitou a oportunidade para contar sobre o surgimento do Movimento na luta contra a fosfateira.
Participaram também do debate o biólogo e presidente da ONG Montanha Viva, de Florianópolis, Jorge Albuquerque, o secretário-executivo do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Tubarão e Complexo Lagunar, Francisco Beltrame, a presidente da Câmara de Vereadores de Rio Fortuna, Arlete Bloemer, o secretário de desenvolvimento regional de Tubarão, Haroldo de Oliveira Silva, o Dura, a coordenadora do curso de História, Eulélia Henrique e a acadêmica do 7° semestre de História, Aline Nandi.

0 comentários:

Postar um comentário

  ©Milo 1320.Site melhor visualizado em 1024x768 ou 1152x864

Modificado por Junior